noticiareiq

 
 

Siquirj comemora 75 anos de história!

 

No dia 24 de outubro, o Siquirj comemorou 75 anos de serviços prestados à Indústria Química Fluminense. O Sindicato das Indústrias de Produtos Químicos para fins Industriais do estado do Rio de Janeiro – Siquirj, foi fundado em 1946, quando o, então, Ministério do Trabalho reconheceu a constituição desta entidade, na época, formada por onze empresários do ramo, que identificaram a necessidade de um Sindicato para a defesa dos interesses do setor químico no estado do Rio de Janeiro.
 
O primeiro presidente eleito, foi o empresário Guilherme Vidal leite Ribeiro, que ocupou o cargo desde a inauguração até 1954. Foram sucessores: Alberto Torres Filho, de 1954 a 1956; Vicente de Paulo Galliez, de 1956 a 1974; Zulfo de Freitas Mallmann, de 1974 a 1977; Guilherme Levy, de 1977 a 1986; Ricardo Alberto Lins de Barros, de 1986 a 1990; Adilson Martins Xavier, de 1990 a 1995; Manoel Moysés Zaubermann, de 1995 a 1998 e na atual gestão, está à frente do Siquirj o Presidente Isaac Plachta.
 
Ao longo dos anos, o Siquirj foi se desenvolvendo como Sindicato e adquirindo independência como entidade. Em 1984, o Siquirj instalou sua sede social, alugando um grupo de salas e criou sua estrutura administrativa.
 
O Siquirj teve participação ativa em várias atuações no Legislativo Municipal, Estadual e Federal, destacando 1986, quando apresentou ao Congresso, sugestões para nova Constituição Federal. Além disso, atendendo determinações do Ministério do Trabalho, reformulou seu Estatuto Social, trazendo uma amplitude de modernidade e atuações.
 
Com a nova Carta Magna, a partir de 1989, o Sindicato passou a ter uma forte atuação nas questões de negociação salarial com as entidades de trabalhadores, atravessando momentos de greve nas empresas e outras situações inerentes às Convenções Coletivas de Trabalho.
 
Outro momento de grande relevância para a história do Siquirj e sua formação como entidade forte e atuante, foi a inauguração, em abril de 2001, de sua nova sede social própria, ocupando um andar inteiro de um prédio no Centro do Rio de Janeiro, bem próximo à sede da Firjan. Com isso, passou a contar com uma estrutura capaz de oferecer uma assistência mais eficiente e completa aos seus associados. Já no mês de maio do mesmo ano, o Siquirj entra em uma nova fase de contato com seu quadro social, através da criação e lançamento de uma comunicação mais dinâmica, sempre buscando informações de maior relevância e interesse das empresas do setor. Além desta nova modalidade de interação com os associados, ocorreu ainda a contratação dos primeiros estagiários do Siquirj, sendo eles estudantes da Escola de Química/UFRJ, gerando uma interação maior entre a Academia e as Empresas, com resultados positivos no que se trata da troca de experiências com as novas gerações de profissionais da química.
 
O Sindicato trabalhou, no decorrer de sua existência, para o diálogo do setor com os órgãos governamentais e autoridades, tendo recepcionado representantes de diversos Ministérios, Secretarias, Parlamentares, Técnicos, Consultores, entre outros especialistas nos mais diversos assuntos, inerentes à Indústria Química.
 
Recentemente, o Siquirj se uniu a outras três importantes entidades sindicais patronais da química – Sindiquim-RS, Sinpeq-BA e Sinproquim-SP – formando o CESIQ – Conselho de Entidades Sindicais da Indústria Química, que tem a missão primordial de atuar em conjunto com a Associação Brasileira da Indústria Química (ABIQUIM), para conscientizar a importância do Setor Químico na sociedade moderna. Além disso, o CESIQ se constrói como um espaço de debate sobre a realidade das entidades sindicais, com troca de experiência sobre suas respectivas atuações.
 
Ao longo da trajetória do Siquirj, um destaque importante, é a participação de vários de seus diretores como presidente de outras entidades, como Zulfo de Freitas Mallmann (Presidente da Confederação Nacional da Indústria – CNI) e Eduardo Eugenio Gouvêa Vieira (Presidente da Federação das Indústrias do estado do Rio de Janeiro – Firjan), além de outros empresários que compuseram e compõe a diretoria da Firjan.
 
Após 75 anos de trabalho árduo, o Siquirj continua atento na defesa do interesse das Indústrias Químicas do estado do Rio de Janeiro, estando sempre aberto à sugestões e solicitações de suas empresas associadas, prontos a atuar nos mais diversos temas pertinentes à atividade química industrial como, por exemplo, a recente atuação contra o fim do REIQ – Regime Especial da Indústria Química – destacando que sua extinção afetará o país, não apenas em questões econômicas, mas também sociais, com a perda de importantes postos de trabalho, especialmente em um momento delicado de recuperação pós-pandemia.
 
Ressaltamos, ademais, que o Siquirj continua e continuará na defesa do interesse de todo o segmento industrial químico fluminense. O Sindicato é um parceiro estratégico para enfrentar os desafios que o mundo dos negócios impõe ao empresariado, ou seja, um Sindicato forte é o que mantém a categoria unida.