O déficit brasileiro em produtos químicos vem subindo de forma acentuada nos últimos anos, exibindo os seguintes resultados: US$ 1,2 bilhão em 1990 e o recorde histórico de US$ 32,0 bilhões em 2013.

Em 2013, em valor, as importações cresceram 7,3% e as exportações caíram 4,6%, na comparação com 2012. Em toneladas, no mesmo período, as importações cresceram 12,8% e as exportações mantiveram-se estáveis, apesar da valorização do dólar, em relação ao real. Os produtos químicos tiveram um peso de 19% no total das importações de mercadorias pelo Brasil e de 6% no total exportado.

No 1º bimestre de 2014, as importações caíram 1,3% em valor, em relação ao 1º bimestre de 2013, enquanto as exportações subiram 0,9%, na mesma comparação. Por outro lado, em toneladas, as importações cresceram 9,5% e as vendas externas +4,0%, na mesma comparação.

 

tabela

 

Fonte: Relatório de Acompanhamento Conjuntural (ABIQUIM).