Gestão da água, uma questão estratégica

No momento em que a crise hídrica no Brasil recrudesce, as empresas reconhecem a necessidade de se engajarem no esforço de implementar um plano para garantir a segurança hídrica nacional, ou seja, um programa nacional de boas práticas para a gestão das nossas águas.
Assim, o Conselho Empresarial Brasileiro para o Desenvolvimento Sustentável (CEBDS) lançou as bases do Compromisso Empresarial Brasileiro pela Segurança Hídrica, até 2025, na expectativa que as nossas empresas antecipem a adoção de medidas referentes à disponibilidade, uso e destinação da água:
1- Ampliar a inserção do tema água na estratégia de negócio, focando na redução de consumo, reuso e definição de estratégias para aumentar a eficiência na utilização.
2- Mitigar os custos da água na cadeia de valor relacionados a adaptação às mudanças climáticas.
3- Medir e comunicar publicamente a forma de gestão da água da empresa.
4- Incentivar projetos próprios, ou parcerias, que atuem em prol da preservação água, promovendo programas de aproximação com serviços ambientais e de reflorestamento, visando soluções baseadas na natureza como possibilidades reais de ser aplicadas aos negócios.
5- Promover o engajamento da cadeia produtiva, incluindo ações de conscientização, envolvendo projetos em prol da água e a troca de experiência sobre boas práticas de gestão das águas.
‘ 6- Contribuir com tecnologias, conhecimentos, processos e recursos humanos, físicos e materiais, no apoio a grandes, médias e pequenas empresas brasileiras, para a melhoria da gestão hídrica dos seus processos produtivos.
O CEBDS e as empresas elegerão bianualmente temas para projetos que estimulem o engajamento conjunto do governo, sociedade civil, empresas e outros setores de atuação da sociedade em prol da segurança hídrica brasileira.